2005 A. Moura Brito All rights reserved

»

Quem somos

»

Escola

»

Educação

»

Loriga

»

Utilitários

»

Blog: A Loiça e os cacos
Sociedade, Economia e Reformas Foraleiras
O FORAL DE LORIGA

Por imperativos que hoje se nos afiguram de racionalidade económica, reestruturação do regime, afirmação e centralismo do poder (era um condicionalismo da modernidade coeva, hoje consubstanciado por muitos para cumprimento de metas europeias), D.Manuel I ordena, por carta régia de 22 de Novembro de 1497, tomar a verificação dos forais para “tornallos a tall forma e estillo que se posam bem entender e comprir”.
O contexto desta medida não seria decerto, apenas o cumprimento das leis foraleiras, o evitar do avolumar de queixas dos povos, a adulteração sub-reptícia dos textos, e o controlo do poder de alguns senhores dominiais, mas também conseguir captar um novo conjunto de receitas, passíveis de dar continuidade ao grande projecto expansionista, agora numa fase crucial de consecução e que o seu antecessor D. João II tinha iniciado.

 

Durante vários anos todos partilhavam da azáfama que as novas realidades - a social, a económica e a partida para o oriente - iam exigindo. Por isso e talvez pela multiplicação das muitas dúvidas que cresciam no Reino e as contínuas demandas que foram aparecendo, motivadas umas pelas interpretações que os letrados davam aos forais velhos, outras pelo laxismo de sectores do funcionalismo, exigiram do rei uma nova postura, quiçá uma nova política. Uma atitude pautada pela ordenação de que funcionários régios, sob a égide do doutor Rui Boto, chanceler-mor, o desembargador João Façanha e o cavaleiro Rui de Pina percorressem o Reino e recolhessem os forais velhos e averiguassem das condições que proporcionassem a sua reestruturação e possibilitassem a promulgação de novos.
O Foral outorgado à vila de LORIGA ocorre durante a terceira fase (período de 1512 e 1516).

Foral de Loriga
Transcrição do Foral Tradução do Foral
Glossário do Foral Foral da Lousã
Breve história de Loriga publicado na obra - Cancioneiro da vila de Loriga
FORAIS MEDIEVAIS PORTUGUESES - MAPAS
FORAIS, MUNICIPALISMO E LORIGA FORALEIRA
mourabrito.pt

Museu de Loriga - Projeto

Clicar para abrir
A.Moura Brito 2005
Clicar Abrit Textos